Posts Tagged 'Brasil'

Boys will be boys?

Nunca pensei que genero foi se  tornar um tema logo tao cedo na vida do meu Filhote.

Na verdade torna-se na hora que optamos por saber o sexo do bebe e escolhemos seu nome e fazemos planos.

Como bem disse bem a Ana Claudia Bessa do Futuro do Presente, tem pais que tem a “sorte” de ter “bons” filhos, que sao educados, que nao dao trabalho. Os pais nao levam credito por nada, eh mera sorte…

O que aconteceu foi que ele bateu num colega e como a professora viu e ele negou, teve que ir pra sala da diretora junto com os outros dois meninos envolvidos. Ligaram pra mim pra explicar o que tinha acontecido e quando falei com ele pelo telefone, vi que ele ja estava tao arrependido.

Fui busca-lo quando as aulas terminaram, deixei que ele me explicasse o que tinha acontecido e conversamos bastante. Ele estava bem preocupado e assustado em voltar pra escola no dia seguinte. Fiz o possivel para tranquiliza-lo mas sem diminuir o que havia acontecido. Ja bem tarde, antes de dormir, escrevi um email para a professora, contando sobre a reacao dele e que como haviamos conversado e que como ele havia  entendido que errou, pedido desculpas e dito que nao deixaria acontecer de novo, que ele nao teria motivos para ter medo de voltar pra escola. O importante eh admitir o erro, repara-lo e seguir em frente. E que eu havia concordado com ela e com as medidas tomadas pela escola.

Ai recebo o telefonema de uma das maes, exasperada, que meninos brincam assim, de bater uns nos outros, que o filho dela nao tinha feito nada de errado, que a professora eh que esta cansada por ser fim do ano letivo e desconta nos alunos, que a escola esta sendo intransigente e rigorosa e que, por isso, o filho dela nao foi pra escola no dia seguinte ao incidente.

Bom, levando em conta que venho de um pais onde reina a impunidade e que optei por morar num pais onde respeita-se as regras porque ha consequencias, educo o meu filho para essa realidade.

Num momento das vidas de tantos alunos onde o bullying prevalece.

Onde um menino de 6 apanhou de um de 14, no Colegio Sao Bento e a escola optou por mascarar os fatos.

Nao eh porque ele eh menino que achar que bater num colega de classe eh uma brincadeira, que todos os meninos se comportam assim. Num mundo onde ha tanta violencia domestica, onde meninos morrem mais cedo do que meninas, eu vou incentivar o meu filho a  brincar de bater? A violencia ja anda tao banalizada que nao eh dentro da minha propria casa que vou criar o estimulo.

Nao, boys should NOT be boys! Devem ser cidadaos, com caracter, com educacao, com consideracao. Com pais que se importam, que ouvem os dois lados e que optam por fazer o que eh certo

Por que o voto eh obrigatorio no Brasil?

Cresci sabendo que o voto eh obrigatorio e nunca procurei saber o porque… Imaginei que em muitos paises fosse assim tambem.

Com as eleicoes pra presidente se aproximando (dia 3 de outubro) e percebendo a dissatisfacao de algumas pessoas em TER que votar, mesmo morando fora do Brasil, fui procurar saber e Sao Google me ajudou.

De acordo com o texto de 1999, de Luzia Helena Herrmann de Oliveira, Professora do Departamento de Ciências Sociais da Universidade Estadual de Londrina, o voto obrigatório foi implantado no Brasil com o Código Eleitoral de 1932 e transformado em norma constitucional a partir de 1934.

“Embora muitas vezes apresentada como uma norma pouco democrática, a obrigatoriedade do voto é uma medida institucional adotada em muitas democracias estáveis. E os motivos para essa adoção costumam obedecer a critérios políticos democratizadores, tais como conseguir a participação de grupos religiosos, minorias políticas ou, simplesmente, garantir a presença da maioria nas eleições (Nohlen, 1981).

No Brasil, a razão principal da adoção do voto obrigatório, em 1932, foi o temor de que uma participação diminuta pudesse tirar a legitimidade do processo. Realmente, em razão dos impedimentos legais (sobretudo a exclusão dos analfabetos) e das condições históricas de um país eminentemente rural, o eleitorado da época restringia-se a cerca de 10% da população adulta, o que significava um número muito reduzido (Soares, 1973). Contudo, com as transformações da sociedade brasileira e a concessão dos direitos políticos aos maiores de 16 anos e aos analfabetos, esse percentual cresceu expressivamente. Para as eleições de 1998, foram inscritos 106.076.088 eleitores de um total de 157.070.163 habitantes, ou seja, 67% da população brasileira (TSE, 1998a; IBGE, 1998a).”

Infelizmente ainda estamos num patamar economico-social que nao nos permite voto facultativo.

Cabe exatamente aos que pensam que nao precisam votar, participar desse processo democratico e encarar o ato como privilegio e nao obrigacao.

Ninguem eh obrigado a se manter atualizado com a politica. Mas abstecer de votar eh entregar sua decisao a terceiros quando as consequencias afetarao a todos.

A autoria conclui que “acabar com a obrigatoriedade do voto seria retirar da legislação um dos poucos elementos equalizadores do sistema democrático brasileiro.”



Contrata-se ou não…

O governo de São Paulo acaba de lançar o SALARIÔMETRO.

De acordo com o site,  O SALARIÔMETRO armazena essas* informações e as utiliza para calcular o salário médio dos contratados com o mesmo perfil indicado na sua consulta. Para os trabalhadores residentes no Estado de São Paulo, o SALARIÔMETRO calcula o salário médio na Região de Governo do município indicado pelo interessado. Para os trabalhadores dos demais estados, o SALARIÔMETRO calcula o salário médio da respectiva Unidade da Federação.

*Todas as empresas brasileiras têm que informar o governo federal sobre as contratações e os desligamentos ocorridos durante cada mês. Cada contratação informada vem acompanhada do perfil de quem está sendo admitido.

As informações solicitadas são:

  • Cargo ocupado de acordo com a CBO
  • Estado (UF)
  • Faixa etária (18 a 65+)
  • Gênero
  • Escolaridade (de 4a série completa a nível superior completo)
  • Setor e
  • Cor

Fui averiguar quanto está ganhando uma BIBLIOTECÁRIA, no DF, ENTRE 40 e 49 ANOS, MULHER, com NÍVEL SUPERIOR COMPLETO, em QUALQUER SETOR e BRANCA.

Para o meu espanto o salário é de R$1.822,00. Por favor! Não querem que eu volte!

Agora o detalhe, quando mudei a cor pra NEGRA, recebi a mensagem:

Não houve contratações com o perfil informado nos últimos 6 meses.

A B S U R D O !!!

imagem

Nuances…

Sempre que venho ao Brasil as comparações com a América são inevitáveis. Por mais difícil e injusto que seja comparar laranjas com maçãs…

Dessa vez não me perguntaram sobre a economia americana. Só sobre o primeiro ano de governo do Obama. Bom, ele não é mágico e nem se propôs a fazer milagres. Então, tempo ao tempo.

O Brasil, por sua vez, parece voltar a viver os anos do milagre econômico da década de 70. Pra fente Brasil. A media internacional está em polvorosa. Lula foi eleito o homem do ano.

Na minha constatação de brasileira, o Brasil continua o mesmo. O mesmo da minha realidade de quem vem aqui de férias mas sempre volta pra casa. Afinal a América já é minha casa há 9 anos e já sou até residente permanente. Usufruo do bom sistema de educação pública do condado onde moro, conto com segurança e serviços de emergência e com um bom sistema de transporte público. To say the least.

Numa conversa com uma amiga em 2005, ela me disse que um casal, morando em Brasilia (Plano Piloto), com 1 filho pequeno, com os dois trabalhando, pagando aluguel/condomínio, empregada, babá e as despesas do dia-a-dia, pra viver com conforto era preciso ter uma renda mensal de R$13.000,00 (US$7.000,00 com o dólar a 1.7). Cinco anos depois (2010), numa conversa parecida, uma prima que mora em Ipanema, com 1 filha em idade escolar, com os dois trabalhando, pagando aluguel/condomínio, empregada, babá e as despesas do dia-a-dia, pra viver com conforto era preciso ter uma renda mensal de R$20.000,00 (US$12.000,00 com o dólar a 1.7).

Claro que não é isso que a imprensa internacional anuncia. Com certeza que as camadas C & D estão se beneficiando de juros mais baixos, financiamentos, acesso a alguma tecnologia. E as camadas A & B que não querem ser associadas com as inferiores, seguem suas vidas como dantes. Isso é o que percebo e pode estar longe da verdade. Mas minha irmã que esteve no interior do Maranhão me fala da probreza e da falta de estrutura e até do abandono da capital, São Luiz. Quando penso que o presidente do Senado vem de lá e que no ano de 2009 balançou e quase caiu da esfera do poder, parece não fazer muito pelo povo do seu estado… Esse é o Brasil que percebo.

Uma outra prima me diz estar cansada da realidade onde concursadados trabalham duas vezes por semana. Como profissionla liberal, ela tem três empregos. Minha leitura: o concursado vai dizer, faça como eu e passe num concurso. Quanto a trabalhar só duas vezes por semana, faz parte do sistema… Eu disse pra essa minha prima que se ela acha que não consegue mudar nada, que ensine aos filhos a mudar. A repensar. A questionar. A votar com consciência. A participar.

Em 2009 o povo americano foi pra rua querer saber sobre as mudanças nos planos de saúde propostas pelo governo Obama. Idosos, jovens, brancos, negros. Se movidos pela ignorância não sei mas determinados a entender a complicada mudança. De uma certa forma me pareceu mesquinho que quem já tenha plano de saúde não queira mudanças para que os planos alcancem todos. Ao mesmo tempo muitos se mobilizaram para explicar as mudanças, forneceram email e telefone dos representantes no congresso americano.

Quando li as declarações do Lula de que “Todo mundo quer feira, mas não na porta de casa. Todo mundo quer ponto de ônibus, mas não na porta de casa”.”Pobre é bom para ver em filme”, não pude deixar de concordar. O Brasil não é politicamente correto, não quer a convivência pacífica de classes. Nossa bagagem cutural é essa.

Infelizmente!

Dicas da vez*

Por mais americanizado e globalizado que esteja nosso Brasil, tem coisas maravilhosas, que só aqui! Está tudo muito caro mas sabendo procurar..

No Rio

água de coco do kioske da praia – R$2,50

escova no Piraquê – R$16,00

pé e mão no Piraquê – R$20,00

almoço/jantar no Piraquê

sandálias da Paquetá – preços acessíveis!

bancas de jornal em cada esquina

almoço na Roberta Sudbrak

Em Brasília:

depilação na DepilHoney (com a Luciana -3346.7406)

torta de Sufflair do Biscoito Mineiro (106 Sul)

doce de ovos caramelado do Amor aos Pedaços (dica da Valéria)

suco de melancia do Marietta

biquinis da Renner e C&A – enter R$40,00 e R$60,00

relógios da feira dos importados – entre R$30,oo e R$40,00

uniforme da seleção (infantil) na feira dos importados – R$30,oo (dando uma choradinha…)

lindas t-shirts do Brasil para a Copa 2010 – C&A – R$29,99

liquidação da Espaço Fashion pra quem gosta de moda bem carioca – ala nova do Parkshopping

difusor de aromas (alecrim) da Les Lis Blanc

chocolate quente da Kopenhagen

*Com o dólar a 1,75

Abandonadinho…

Estou no Brasil desde o dia 11 de dezembro e sem tempo pra escrever…A conexão dessa vez está bem lenta e não me deixa multitask... Optei por me comunicar pelo Facebook e alcançar o maior número possível de pessoas.

No Rio tive o prazer de conhecer pessoalmente as autoras do Então tá e do Pipocando. Tão legal desvirtualizar a bloguesfera! Tb tive o prazer de rever a Maffalda e ir ao aniversário dela!

Estivemos com meus pais, familiares e amigos! Almoçamos no XX, minha casa de infância carioca. No Roberta Sudbrack. No Gula Gula.

Conhecemos o bebê fofo e calmíssimo da nossa querida amiga Mila.

Fomos a praia de Copacabana.

Viemos pra Brasilia passar o Natal na casa nova dos meus pais. Na verdade o dia 24 passamos no meu irmão com direito a Papai Noel e duendes!

Aproveito pra desejar a todos um 2010 de mais esperança, paz, igualdade, oportunidades!

Sacando as diferenças

Como não tenho carro, faço compras de comida no supermercado coreano que fica a 10 minutos aqui de casa.

Filhote sempre me acompanha e gosta de ir comigo pra me ajudar e pra ver o vários tipos de peixes que tem lá, em aquários.

Ele vai no carrinho e eu levo um carrinho de compras com rodinhas. Chegando lá, vamos colocando as compras  nesse carrinho.

Ele me ajuda a pegar os sacos plásticos e a escolher as frutas e verduras e, claro, passamos na seção de cereias e biscoitos que, felizmente, não tem nem um quinto do que teria num supermercado tradicional americano. Então a tentação cai pra zero. Maravilha.

Depois ele me ajuda a colocar tudo na esteira do caixa e o empacotador coloca as compras de volta no carrinho.

A volta já fica mais pesada… Eu tenho que empurrar Filhote no carrinho que agora tem atrelado o carrinho de compras cheio de coisas.

Nesse dia que fomos tive que fazer um desvio porque aqui pensam que nascemos com 4 rodas, ao invés de 2 pernas e interditam uma calçada achando que o pedestre que se dane e vá andar no meio da rua. Isso me deixa com uma raiva!  Acho o cúmulo do desrespeito!

Nos meses que passamos em Brasília, Filhote foi várias vezes ao supermercado com minha mãe, num esquema bem parecido. Ela ia emprurrando o carrinho, chegavam lá, faziam as compras e, depois, vinha o rapaz do supermercado entregar tudo em casa (de graça – compras acima de R$50,00). A Marina recebia as compras e guardava tudo.

Então, depois da nossa aventura, Filhote vira pra mim e diz:

Mãe, to shop in Brazil is much more easier! (sic)

Agora vai explicar pra uma criança de 5 anos o porquê…

PS: Meu carrinho de compras é do estilo abaixo. Só que é florido e não rosa.

carrinho de compras

Imagem


TWITTER – O ANDA ACONTECENDO NO MEU ATELIE?

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

E HOJE É DIA…

maio 2017
S T Q Q S S D
« out    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

QUEM ANDA COMENTANDO NO TQG:

bellavida em Eu era feliz e sabia : )
Odila Nunes em Eu era feliz e sabia : )
lovetz.org em Calcinha Exocet
Carla Cristina. em Maria sem vergonha!
Sandra mendonça em Crocs upgrade!

O QUE MAIS CLICAM NO TQG!

  • Nenhum

TQG STATS:

  • 229,381 já clicaram aqui desde abril de 2007!

TQG POR MÊS/ANO!

CATEGORIAS TQG: