Vivendo e aprendendo – atualizado

Li um artigo interessante sobre como a solidão se alastra como uma doença e contamina as pessoas.

Não sei se é por causa do fim do ano, aliás, 2009 passou tão rápido, mas parece época de repensar, fazer avaliações, escrever resoluções para 2010.

É engraçado que quando penso em outras listas de resoluções que fiz, me exercitar estava sempre lá. Esse item, definitivamente, precisa ser revisto. Se tem uma coisa que não consigo encaixar na minha rotina é fazer exercícios…

Mas a intenção do post é pensar alto. Fazer um brainstorm comigo mesma.

Diariamente passamos por situações que, provavelmente outros estão passando, já passaram ou passarão. Mas não, necessariamente, falamos nelas… Falta de meios é que não pode ser mas isso é outra história…

Então deixo aqui uma coletiva de coisas que vivi e aprendi:

  • As pessoas são como são. Não adianta querer achar que elas se comportarão como nós. Só gera expectativas e frustrações…
  • Lidar com nossas expectativas leva tempo. Eu considero que tenho expectativa zero pra muitas coisas hoje em dia
  • Nada como um dia atrás do outro
  • E nada como viver um dia apóso outro
  • Pressa é algo que não tenho. Para atravessar a rua então, pressa zero.
  • Casacos de pena tem uma gradação, vai saber! Vai até 700 (o que mais esquenta)
  • Vi aquele robô que aspira. Minha irmã tem um e funciona direitinho. Mas não funciona em carpete escuro…
  • Reforma em casa sempre demora muito mais do que o estimado.
  • As pessoas não leem  com atenção gerando uma série de perguntas desnecessárias
  • Falar outras linguas abre portas.
  • Falar demais fecha portas…
  • Eu costumava acreditar que todo mundo merece uma segunda chance. Acho que ainda acredito mas não mais as minhas custas.
  • Não precisamos da metade das coisas que temos.
  • Tenho o hábito de ficar me desculpando por aquilo que as pessoas veem como defeito. Cutting down!
  • Não acredito que a maternidade seja instintiva.
  • Cara de pau todo mundo tem. Difícil é conviver com quem já a incorporou…
  • De modo geral as pessoas não mudam o modus operandi pra agradar.
  • Longe is a two way street.
  • Quando não dirijo sou infinitamente mais feliz e desestressada.
  • Prefiro a verdade do que desculpas esfarrapadas.
  • Tem gente que curte fazer palpel de burra… Live with it ou caia fora.
  • Difícil desassociar as pessoas de suas crenças politico-religiosas? Working on it!
  • As pessoas não vão mais ao cinema.
  • Motoristas de táxi são iguais em todos os lugares. Adoram perguntar por onde ir como se o passageiro sempre soubesse… E se o passageio escolhe o caminho e tem trânsito, o motorista diz que deveria ter ido pelo outro…
  • Nunca viaje para seu destino com a mala cheia senão não vai ter lugar pra tudo que você comprar e será preciso pedir uma mala emprestada…
  • Nunca venda/doe nada pra amigos. Só serve pra dar dor de cabeça – muita dor de cabeça! Tem tanta gente nesse mundo que vai se benficiar muito melhor da sua doação.
  • Gastar muito dinheiro com óculos escuros e guarda-chuvas é bobagem. A chance de perdê-los é de 99%.
  • É melhor ter tempo do que dinheiro.

7 Responses to “Vivendo e aprendendo – atualizado”


  1. 1 Heloisa 08/12/2009 às 12:17 PM

    Isabella,
    Gostei demais das suas constatações. Muitas delas fazem parte, também, do que aprendi na vida. E olha que já caminhei muito mais que você. Algumas, embora já constatadas, ainda não incorporei bem, como a das expectativas. Ainda teimo, às vezes, em ter expectativas em relação às pessoas.
    Beijos.

  2. 3 Soina 04/12/2009 às 2:40 PM

    Também não sei se concordo com a questão da maternidade. Eu nunca tive jeito com criança e continuo sem jeito nenhum para os filhos dos outros, mas com os meus filhos eu sempre “soube” o que fazer (mesmo que estivesse errada). Adorei o “longe is a two way street”, perfeito. Concordo que controlar as expectativas é essencial – aliás sua lista está um tanto budista. Lembrei desses versos do Dhammapada:

    “He abused me, he beat me, he defeated me, he robbed me,” in those who harbour such thoughts hatred is not appeased.

    “He abused me, he beat me, he defeated me, he robbed me,” in those who do not harbour such thoughts hatred is appeased.

    Ah, e é verdade, eu só vou ao cinema para ver filme de criança ou em ocasiões super especiais (i.e., HP ou Twilight). De resto, Netflix está aí para isso mesmo. Beijocas.

    • 4 bellavida 04/12/2009 às 2:57 PM

      Oi Sonia, quanto tempo!

      Nem sabia que estava sendo budista, gostei! : )

      Isso da maternidade é complexo. Li uma tese francesa super interessante sobre o assunto. Acho que dá um bom post!

      bjs,

  3. 5 rematteoni 04/12/2009 às 1:51 AM

    nossa Bella, adorei. suas constatações em parte confirmam as minhas, em parte me convidam a refletir.
    sobre a maternidade não ser instintiva, os cientistas concordam com vc. Defendem que no caso do ser humano o instinto materno é uma construção cultural. obviamente o instinto materno da mulher, ser cultural, não pode ser equiparado ao dos animais. mas ouso discordar da ideia de que é 100% construção cultural. porque tb somos bicho, temos hormonios, caramba! enfim, é uma discussão bem interessante.
    beijo!
    Re

    • 6 bellavida 04/12/2009 às 3:54 AM

      Que boa visita, Renata, obrigada!

      Essa minha ideia sobre a maternidade é antiga. Muito antes de eu ser mãe. E depois foi se solidificando. Quem sabe teremos tempo pra falar de tantas coisas, pessoalmente?

      Claro que depois que eu escrevi o post, lembrei de mil coisas que queria er escrito. Logo faço um apideite : )

      bjs


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




A La Carte Paper Solutions

TWITTER – O ANDA ACONTECENDO NO MEU ATELIE?

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

E HOJE É DIA…

dezembro 2009
S T Q Q S S D
« nov   jan »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

QUEM ANDA COMENTANDO NO TQG:

bellavida em Eu era feliz e sabia : )
Odila Nunes em Eu era feliz e sabia : )
lovetz.org em Calcinha Exocet
Carla Cristina. em Maria sem vergonha!
Sandra mendonça em Crocs upgrade!

O QUE MAIS CLICAM NO TQG!

TQG STATS:

  • 227,091 já clicaram aqui desde abril de 2007!

TQG POR MÊS/ANO!

CATEGORIAS TQG:


%d blogueiros gostam disto: